Estigma e Martírio da Alma



          Há momentos na caminhada com o Senhor que ainda que pareça estar em nossas mãos a chave que abrirá para nós os oásis de respostas que tão intensamente buscamos, o Senhor nos instrui ao martírio da espera, e nos dá como aguilhão na alma o estigma de Seu Silêncio. E a nós caberá que tal espera não se faça somente de boas intenções e sentimentos, mas antes, de recolher dentro em nós os resquícios do Amor Primeiro, recordar Suas obras e prodígios de outrora, crendo que neste silêncio será gestada a nova intimidade que Ele deseja nos dar.
            Ora, mas esta percepção de que é o próprio Senhor quem dá corda nos ponteiros do relógio, atravessa-nos o coração como uma espada, adentra-nos o peito tal qual um braseiro que queima sem nos consumir. E talvez seja essa a doce dor dos estigmas que Ele nos dá: a dor da noiva apaixonada que aguarda pelo noivo.
            Em meio a essa espera, saibamos que nosso coração será palco de grandes tensões e dores, mas também de sereno consolo vindo do próprio Senhor. Dentre tais consolos, está a certeza de que a vontade do Senhor se cumprirá em nossa vida, ainda que o parágrafo que escreva em nossa vida seja cheio de palavras rebuscadas e dê muitas voltas. Saibamos que no fim, colocará um ponto final na história que em nós escreve, que dará sentido e termo às angustiantes interrogações do nosso coração.
            Na certeza de que o calor do Divino Silêncio forjará o ouro, ensina-me, Senhor, a esperar em Ti vivendo o hoje. Que eu saiba que tu repousas Teu Olhar sobre mim e sobre o relógio de minha vida. Despertar-me-ás na hora certa de ir para a vinha.
            Fazei de mim, Senhor, mártir na espera, e que eu aceite de modo dócil os teus estigmas, pois eles são Tuas Insígnias, brasões do Teu Reino. E cumprir-se-á em mim tua Soberana Vontade, doce angústia de minha alma, paraíso de meu coração.
            Desejo fielmente cumprir, Senhor, tudo o que me venhas a pedir. Dá-me a força e a coragem para, mais do que dizer, viver o que digo: Vontade de Deus, meu paraíso!

"Vontade de Deus és meu paraíso!
Vontade de Deus és meu paraíso!
Todo dia um novo dia pra te amar!
Mais que ontem no sim de hoje

Um novo dia se fará!"
Carinho e orações
Roberto Amorim

Um comentário:

  1. Nossa Beto suas palavras sao tão ungidas, e mesmo atraves da palavras vc consegue me tocar no mais intimo...
    Tenho a graças de ter você como um amigo, um anjo...
    Obrigada por tudo...
    Que Deus te abençoe!!!

    "Vontade de Deus és meu paraíso!
    Vontade de Deus és meu paraíso!
    Todo dia um novo dia pra te amar!
    Mais que ontem no sim de hoje
    Um novo dia se fará!"

    ResponderExcluir